Atrasos na liberação de insumos pela Anvisa podem impactar laboratórios

Uma mudança feita pela ANVISA nos processos de importação de insumos da indústria farmacêutica prolongam por cerca de 30 dias úteis a liberação de materiais utilizados em diversos segmentos da área da saúde, incluindo os laboratórios de análises clínicas, segundo relata a Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial (CBDL).

A situação é particularmente crítica nos aeroportos de Guarulhos, Viracopos e do Galeão. “Faltam funcionários na Anvisa para fazer a liberação dos produtos importados”, afirma o presidente executivo da CBDL, Carlos Gouvêa.

Procurada, a Anvisa diz que implementa um deferimento simplificado que deverá ter efeito nas próximas semanas. Apesar disso, a Agência já abriu edital interno para seleção de novos servidores.

O Laboratório Franceschi vêm realizando diversas estratégias para mitigar os impactos da escassez de insumos no mercado. No entanto, se o cenário se agravar, pode haver atraso e até impossibilidade na realização de alguns exames.

 

Fontes: Sincofarma-Rio e Folha de S. Paulo